Vida em Condomínio


Viver em condomínios e apartamentos.
Uma questão de educação

Frequentemente pessoas reclamam do comportamento de seus vizinhos. Na maioria das vezes as reclamações partem de pessoas que moram em prédios e apartamentos e convivem com outras pessoas que desconhecem as regras do viver em grupos.

Reclamações de barulho de sapato, aquele famoso “toc-toc” principalmente nas altas horas da noite, batem recordes. Até apelidos estas dondocas de salto alto já ganharam: tamanquinho! A dona Tamanquinho do andar de cima costuma chegar em torno das duas horas da manhã. Pelo som dos tamancos todos do prédio já sabem dos seus hábitos. Primeiro vai ao banheiro. Depois dá a volta pela cama (em cima do seu salto alto) e chega à cozinha. Não se sabe o que mais incomoda se é o salto ou se o barulho das panelas. E aquele grito estridente (da cozinha para o banheiro onde o marido toma banho e ainda cantarola alguma música):

Há outro campeão de reclamações. Cachorros e gatos! Pois sim! Estes pobres bichinhos também perturbam os vizinhos com barulho das patinhas, o cheiro característico, latidos e os cocôs que fazem pelo condomínio.

As crianças! Limitadas pelo espaço brincam por entre os carros, pisam nos jardins, sujam paredes, quebram vidros e arrancam plantas dos vasos. Quem não tem filhos encontra mais dificuldades para lidar com este problema. Por outro lado, independentemente de ter filhos ou não, há sempre violação de direitos, prejuízos e em algumas situações, até brigas.

Cigarros também não estão fora da listinha de perturbações. São atirados pelo hall dos prédios sem a menor cerimônia. Outro problema na convivência diária é o consumo excessivo de água. Alguns moradores lavam seus carros e tapetes sem se preocuparem com os gastos ou com o apelo que todos fazem em relação ao meio-ambiente e no consumo consciente da água.

No Conjunto Caieiras dona do Lar relata que no seu prédio ainda há problemas com o portão que nunca fica fechado. Embora nas reuniões de condomínio os moradores sejam orientados quanto à segurança de todos, há aqueles que ainda brincam com a sorte e teimam em deixar a portaria escancarada.

Som em alto volume, pagamento atrasado da taxa de condomínio, as chegadas festivas das madrugadas, vasos sobre os muros das sacadas, festinhas que vão além do horário e muitas outras condutas não condizentes com o tipo de convivência escolhido geram sempre insatisfações entre os moradores. Muitas das vezes, inimizades e visitas às delegacias de polícia.

Para alguns síndicos a boa convivência é possível, sim. Basta cada um se colocar no lugar do outro e seguir o ditado que diz “não faça com os outros o que não quer que façam contigo”. No entanto, para problemas que não são solucionados amigavelmente existem os recursos jurídicos. Embora tragam desgastes emocional e financeiro é a única forma de conscientizar alguns cidadãos que ninguém tem o direito de perturbar o outro.

O fato é que viver em condomínios de prédios e apartamentos é uma arte e independente do estilo de vida ou da classe social todos sempre têm alguma coisa a reclamar. O que se percebe é que os “perturbadores” da ordem não nasceram para morar em conjunto e sequer têm a disposição de se tornarem educados. Sequer, entenderam, ainda, que para uma convivência harmoniosa é preciso muito mais que boa vontade. É preciso educação. E educação vem de berço.

(matéria publicada no Jornal Tribuna das Gerais, junho 2008)

Tags: Apartamentos, Convenção de condomínios, educação em condomínios, Viver em condomínios

jorgefreitas@dimensaocondominio.com.br

Anúncios

Meu Trabalho


Tome uma atitude decidida.
Uma atitude decidida é aquela que impulsiona a ação e promove a mudança. Descarte o que não está funcionando na sua vida e abra espaço para o novo.
Uma atitude decidida é aquela que nos impulsiona a agir com determinação. É a que nos faz dar um basta no relacionamento que não está funcionando, deixar aquele emprego chato para buscar outro mais de acordo com o nosso desejo, afastar da nossa vida as pessoas invejosas. Ela aumenta o nosso poder sobre nós mesmos e ajuda a escolher as experiências que desejamos ter.
Uma atitude decidida nos faz olhar para dentro de nós mesmos a fim de que possamos verificar se estamos nos movendo em direção às nossas metas ou se, descuidados, estamos nos afastando delas sem perceber.
Se fosse uma cor, seria uma cor vibrante, que não deixasse dúvidas. Se fosse uma palavra, seria uma palavra forte, sonora, cujo significado brilha. Se fosse um animal, seria um animal corajoso, que se deixa guiar pelo instinto, sem medo. Se fosse uma pessoa, seria alguém que não tem tempo a perder e que coloca o foco naquilo que busca na vida.
Uma atitude decidida pode ser exercitada através das pequenas escolhas do dia- a-dia. É fortalecida com a transformação de crenças limitantes em crenças que apóiam a concretização dos objetivos desejados.
Uma atitude decidida exige liberdade, confiança, a habilidade de mudar sempre que necessário. Ela implica na sabedoria de que, mais importante do que acertar, é assumir o poder da escolha e decidir o que nos nos parece melhor.
Uma atitude decidida deixa para trás cargas emocionais e não permite que frustrações passadas atrapalhem o presente.
Traz a consciência de que a vida acontece aqui e agora e de que é preciso ser o agente da própria história. Quando optamos por ser quem somos e assumimos a responsabilidade por nossas escolhas, sem medo da crítica ou de julgamentos, descobrimos a magia da atitude decidida.
Uma atitude decidida é aquela que nos leva à vitória. Através dela exercitamos o poder sobre as nossas vidas e descobrimos que cabe a cada um de nós o privilégio de lutar e alcançar os próprios objetivos.

http://www.jorgefreitas.net

JORGE FREITAS DO NASCIMENTO

Jornal do Consumo


Com consumo em alta, faltam latas de alumínio e pneus

Agência Estado –

Publicação: 13/06/2010 10:50 Atualização: 13/06/2010 11:00

Procura aquecida por cervejas e refrigerantes deixou em falta as tradicionais latinhas
O superaquecimento do consumo, sinalizado pelo crescimento recorde do Produto Interno Bruto (PIB) no primeiro trimestre, já provoca escassez de produtos. Fabricantes de reboques e semirreboques para transporte rodoviário de carga estão com os pátios cheios de carretas prontas que não podem ser entregues por falta de pneus.

Na Zona Franca de Manaus, as indústrias de televisores e de celulares não conseguem cumprir os prazos de entrega ao varejo por falta de componentes importados. As mercadorias ficam paradas por cerca de nove dias à espera de liberação nos terminais de cargas do aeroporto da cidade, cuja infraestrutura é insuficiente para administrar o aumento no fluxo de cargas, que triplicou nos últimos meses.

Além da quantidade limitada de modelos de TVs, o brasileiro ainda correu risco de ver o copo vazio durante a Copa do Mundo. O forte aumento do consumo de cervejas e refrigerantes este ano, muito acima do esperado, provocou falta de latas de alumínio e rótulos de cerveja no País, obrigando os fabricantes a importar os insumos para atender à demanda doméstica.

Um típico exemplo desse descompasso ocorreu no segmento de pneus de carga (para caminhões e ônibus). Depois de terem desativado parte das linhas de produção desse tipo de pneu no período mais crítico da crise financeira mundial, agora os fabricantes instalados no País não conseguem acompanhar o ritmo acelerado da demanda, que cresceu com o aquecimento da economia brasileira.

Nos primeiros quatro meses de 2010, foram vendidas 16,4 mil carretas, o que representou crescimento de quase 40% em relação a igual período do ano passado, segundo a Associação Nacional dos Fabricantes de Implementos Rodoviários (Anfir). Desde janeiro, o preço do pneu subiu em média 16%.

Jorge Freitas do Nascimento

Administração de Condomínios (Síndico Profissional)


Resolva o Problema da Falta de Síndico no seu Condomínio (Salvador/Ba).

Uma empresa de administração de condomínios tem papel fundamental em toda em toda a administração de prédios, cuidando da parte de fiscalização, despesas, manutenção predial, cobranças, contabilidade, assembléias, assessoria jurídica e recursos humanos. Como parte das tarefas de uma administradora de condomínios, visitas frequentes ao condomínio, com o intuito de orientar o síndico e conselheiros nas tarefas de administração e elaboração de relatórios de cada inspeção, apontando problemas e sugerindo melhorias são tópicos importantes, assim como oferecer todo o suporte jurídico no caso de atrasos no pagamento por parte dos moradores, causas trabalhistas entre condomínio e funcionários, entre outros problemas.

Além disso, as empresas de administração para condomínios mantêm parcerias com diversas firmas de manutenção predial, proporcionando os melhores preços, prazos de entrega e condições de pagamento. Grande parte das administradoras e imobiliárias disponibiliza assessoria geral na contratação de serviços, com a elaboração de contratos, elaboração mensal de demonstrativos de situação financeira do condomínio, com posições de atrasos e medidas adotadas para eventuais conferências e providências, além de rateio das cotas condominiais, conforme orçamento aprovado nas assembléias de moradores.

Muitas vezes, as administradoras também ficam no encargo de reunir assembléias entre os condôminos para definir assuntos como reformas, elaboração de atas e outros assuntos de interesse de todos os moradores do edifício. Como em todos os grandes condomínios existem funcionários como porteiros, zeladores e faxineiros, as empresas de administração se encarregam de cuidar de toda a papelada dos recursos humanos, com contratação de mais mão-de-obra, folha de pagamento, férias e outros direitos trabalhistas dos empregados.

Jorge Freitas do Nascimento

               Consultor

Tecnologia da Informãção


Em 08/07/2009 o Google anuncia para a segunda metade de 2010 o lançamento de seu sistema operacional com o nome de CHROME OS (ao invés de GOS Live), mesmo nome do Browser que conquistou mais de 30 milhões de adeptos regulares. O sistema gratuito já virá instalado em alguns modelos de netbooks (não divulgaram de quais fabricantes), estará disponível para arquitetura X86 e Arm (diferente do Android, voltado para Smartphones).

Jorge Freitas do Nascimento